Conecte-se conosco

Rio Garagem

Bugatti Veyron EB 16.4: Velocidade para poucos

Especial

Bugatti Veyron EB 16.4: Velocidade para poucos

O Veyron é um carro de excessos e – sejamos honestos – ostentação. A dona da Bugatti, a Volkswagen, estava tentando mostrar o que poderia fazer se dinheiro não fosse problema.

A VW comprou a marca venerável, embora há muito extinta, em 1998. O projetista-chefe do Veyron foi Hartmut Warkuss, eo exterior foi desenhado por Jozef Kaban.

Antes do Veyron, os Bugatti mais famosos eram ágeis carros de corrido como o Type 35 da década de 1920, ou o opulento Type 41 Royale de 1927. O modelo recebeu o nome de Pierre Veyron, que ganhou as 24h de Le Mans em 1939 dirigindo um Type 57. O “EB”é por conta de Ettore Bugatti e o “16.4” se refere a 16 cilindros e quatro turbos.

Qualquer descrição desse automóvel tende a se tornar uma lista de números extravagantes. A revista Automobile observou que, caso você dirigisse o Veyron na velocidade máxima, ficaria sem combustível em 12 minutos. James May, da Top Gear, observou que, na velocidade máxima, o motor consumia 45.000 l de ar por minuto, tanto quanto um ser humano respira em quatro dias.

A 220 km/h, o carro se rebaixava, enquanto uma asa e um spoiler se abriam para fornecer 3.425 Nm de força descendente. Para obter velocidade máxima, o motorista tinha de girar uma chave: a asa e o spoiler se retraíam, os difusores de ar frontais se fechavam, e a distância do solo baixava para 6,5 cm. Em 2010, o modelo Super Sport de 1.184 cv, se tornou o veículo de passeio de linha de montagem mais rápido do mundo, chegando a 434,2 km/h.

E quem dirige um carro que custa 1,3 milhão de dólares? O empresário de música pop Simon Cowell tem um, assim como o modelo Katie Price (Jordan). Beyoncé comprou um para dar de presente de aniversário para Jay-Z. Claramente não é um modelo para os tímidos.

2005 – 7.993 cc, W16 – 987 cv – 0 a 97 km/h em 2,5 segundos – 408 km/h

Continuar Leitura
Clique para comentar

Mais em Especial

Top

Topo