Conecte-se conosco

Rio Garagem

Honda City 2015 – Evolução? Seja Bem Vinda!

Lançamentos

Honda City 2015 – Evolução? Seja Bem Vinda!

As inovações atribuídas ao City, foi graças aos pedidos dos consumidores, que foram ouvidos pela Honda, melhorando o design, espaço interno, menor consumo e o desempenho melhor.

Agora serão comercializadas apenas quatro versões do modelo: DX, que custa R$ 53.900, LX R$ 62.900, EX R$ 66.700 e a estreante topo de linha EXL que custa R$ 69.900.

Como proprietários das versões acima podem ter notado. Há novidade também no preço final do modelo, que estão mais baratas nas versões DX, LX e EX. Para visualizar a alteração nos preços, seguem os valores antigos: a versão DX custava R$ 50.990, LX R$ 60.450, EX R$ 64.990 e Sport R$ 56.740.

A versão topo de linha vem recheada de equipamentos como monitor de 5 polegadas, câmera de ré, airbags laterais dianteiro e ar-condicionado com controle sensíveis ao toque. Mas será que a Honda fez um bom negócio atribuindo o preço de R$ 69.900 para esta versão?

Aparentemente sim, pois a versão topo de linha corresponde a 35% do volume total de vendas do modelo. Mas aposto que fizeram muitos consumidores pensarem, pois com valores próximos, o mesmo consumidor poderia optar pelo Nissan Sentra 2.0 SV CVT (R$ 70.390), VW Jetta manual (R$ 68.720) ou até mesmo seu irmão maior, o Civic LXS automático (R$ 68.890).

A nova linha de design aplicada aos modelos Honda, batizada de Solid Wing Face, já utilizada no Fit e no Civic, agora também foi utilizada no City, que ganhou uma excelente injeção de ânimo, e o visual combinou bem com a proposta do carro.

O sedã nascido na Ásia, fabricado no Brasil e na Argentina, ganhou 5,5 cm em comprimento, 5 cm no entre-eixos, ganhou 1 cm em altura e o seu porta-malas foi de 506 para 536 litros. A largura continua a mesma.

O conjunto motor-câmbio é o mesmo que equipa o irmão Fit. O motor 1.5 i-VTEC com tecnologia FlexOne (dispensa aquele tanque na frente de partida a frio).

O câmbio é o CVT (continuamente variável) para as versões LX, EX e EXL, enquanto para a versão DX, temos o câmbio manual de cinco marchas que teve a relação da caixa encurtada em 5%, e a quinta marcha foi alongada na mesma proporção de 5%, privilegiando o desempenho.

Em outras palavras, a nova geração do Honda City, veio para revigorar o modelo, que agora possui inúmeros itens para enfrentar a concorrência.

Vídeo Novo Honda City 2015:

Continuar Leitura
Clique para comentar

Mais em Lançamentos

Top

Topo