Fiat 500: Mais que um carro, um ícone

Os contornos suaves e arredondados e as linhas modernas que dão vida ao Fiat 500 ganham personalidade própria com toques retro e encantam não só consumidores ao redor do mundo: basta ver o reconhecimento entusiasmado dos profissionais do universo automobilístico e do design – tendo recebido mais de 40 prêmios.

Se, por fora, ele seduz ao primeiro olhar, internamente somam-se ao encanto as soluções que tornam seu espaço privilegiado, claro e que proporcionam uma experiência única para quem o dirige, com comandos à mão e muita ergonomia, e com conforto para os demais ocupantes. Realmente, o Fiat 500 é uma experiência para quem anda nele.

Entre os diversos equipamentos do Fiat 500, alguns merecem destaque. É o caso do teto solar elétrico Sky Wind, que confere ainda mais personalidade ao carro, ou do Sistema de comunicação baseado no Windowns Mobile, operado por voz, com porta USB e viva-voz Bluetooth, o ar-condicionado digital e a direção elétrica Dual Service.

Vamos conhecer um pouco da sua história:

1957 – Surge o Nuova Fiat 500, uma resposta compacta, ousada e eficaz para questões de mobilidade urbana com economia em uma Europa ainda vivendo o pós-guerra – mas com o charme de um design imbatível, típico da alma e talento italianos. Seu motor, de 479 cm³ e dois cilindros, com refrigeração a ar, oferecia 13 cv de potência.

1958 – Lançada a versão Sport, com 21,5 cv.

1959 – Versão cabriolet encanta com um teto solar de lona dobrável.

1965 – Versão Nuova 500 F, uma das de maior sucesso de vendas.

1975 – Chega ao fim a produção do Fiat 500, com a marca de 3,8 milhões de unidades produzidas.

  Toyota Supra – A Volta do Mito

2007 – O mundo conhece o novo Fiat 500.

  • Diego

    Ele pode ser compacto, mas tem preço de carro grande, a versão de entrada custa a bagatela de R$ 56.900,00

    • Thiago R.

      Eita!!! Mas parece que vale a pena.

  • Paulo

    É quase um conversível… quase kkkkk